PIS/PASEP 2022: Moradores com carteira assinada atingidos por enchentes terão o pagamento antecipado

Os trabalhadores que possuem carteira assinada de 48 municípios de Minas Gerais e da Bahia afetados pelas enchentes, em dezembro de 2021, terão direito a sacar o abono salarial (PIS/PASEP) em 8 de fevereiro, independentemente do mês de nascimento. O anúncio foi feito pelo ministro do Trabalho e Previdência, Onyx Lorenzoni, e pelo presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães.

Tal medida valerá para os municípios reconhecidos em situação de emergência pela Defesa Civil em duas portarias editadas pelo Ministério do Desenvolvimento Regional em 10 de dezembro do ano passado. Ao todo, foram 31 municípios em Minas Gerais e 17 cidades da Bahia.

Com benefício no valor de até um salário mínimo (R$ 1.212), a rodada de 2022 do abono salarial será paga a inscritos no Programa de Integração Social (PIS) ou no Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (Pasep) que trabalharam com carteira assinada em 2020 e receberam, em média, até dois salários mínimos, conforme a legislação vigente.

O dinheiro deveria ter sido pago em 2021, mas foi adiado para 2022, por recomendação da Controladoria-Geral da União. O referido adiamento liberou R$ 7,6 bilhões no Orçamento de 2021.

Calendário

O ministro do Trabalho e o presidente da Caixa também detalharam o calendário de pagamento do abono salarial de 2022, cujas datas foram aprovadas na semana passada pelo Conselho Deliberativo do Fundo de Amparo ao Trabalhador (Codefat).

Os trabalhadores do setor privado, inscritos no PIS, receberão de 8 de fevereiro a 31 de março, pela Caixa. Para os servidores públicos, militares e empregados de estatais, inscritos no Pasep, o pagamento vai de 15 de fevereiro a 24 de março, sendo feito pelo Banco do Brasil.

De acordo com as regras, o abono salarial era pago no ano seguinte ao ano trabalhado ao longo de 12 meses, com cada lote correspondendo ao mês de nascimento do empregado. Agora, o pagamento será feito ao longo de dois meses, com cronograma acelerado. Segundo Pedro Guimarães, a Caixa está preparada para acelerar o fluxo de pagamentos.

Confira abaixo as datas de pagamento

Trabalhadores da iniciativa privada que recebem pela Caixa Econômica Federal

Veja abaixo as datas de acordo com o mês de nascimento e a data do pagamento:

  • Janeiro: 8 de fevereiro
  • Fevereiro: 10 de fevereiro
  • Março: 15 de fevereiro
  • Abril: 17 de fevereiro
  • Maio: 22 de fevereiro
  • Junho: 24 de fevereiro
  • Julho: 15 de março
  • Agosto: 17 de março
  • Setembro: 22 de março
  • Outubro: 24 de março
  • Novembro: 29 de março
  • Dezembro: 31 de março

Trabalhadores do setor público, que recebem pelo Banco do Brasil

Veja abaixo as datas de acordo com o final da inscrição:

  • Final 0:15 de fevereiro
  • Final 1: 15 de fevereiro
  • Final 2: 17 de fevereiro
  • Final 3: 17 de fevereiro
  • Final 4: 22 de fevereiro
  • Final 5: 24 de fevereiro
  • Fina 6: 15 de março
  • Final 7: 17 de março
  • Final 8: 22 de março
  • Final 9: 24 de março

Consulta

O trabalhador do setor privado poderá consultar a situação do benefício e a data de pagamento nos aplicativos Caixa Trabalhador e Caixa Tem a partir de fevereiro.

O cidadão vinculado ao Pasep, pode consultar seu saldo na página Consulte seu Pasep ou ligar para a Central de Atendimento do Banco do Brasil (4004-0001, capitais e regiões metropolitanas, ou 0800 729 0001, interior) ou para o Alô Trabalhador, telefone 158.

Valor

De acordo com as regras, o valor do abono é proporcional ao período em que o empregado trabalhou com carteira assinada em 2020. Cada mês trabalhado equivale a um benefício de R$ 101, com períodos iguais ou superiores a 15 dias contados como mês cheio. Quem trabalhou 12 meses com carteira assinada receberá o salário mínimo cheio, de R$ 1.212. Veja abaixo os valores:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.