Confira o valor do Bolsa Família sem o Auxílio Emergencial

Desde o dia 18 de janeiro, o grupo de beneficiários inclusos no programa Bolsa Família começaram a receber o pagamento do auxílio sem o valor incluso do Auxílio Emergencial, que estava agregado ao total ganho pelos cidadãos.

Os valores tendem a ser disponibilizados pelo governo já nos 10 dias úteis de cada mês e, no entanto, nesse mês de janeiro, o pagamento vai até o dia 29.

O pagamento segue rigorosamente um calendário estratégico que foi cuidadosamente desenvolvido pela Secretaria Nacional de Renda de Cidadania do Ministério da Cidadania (SENARC)​, e o valor deverá ser disponibilizado de acordo com o último número de inscrição do NIS de cada cidadão beneficiário do Bolsa Família.

Acompanhe as datas de pagamento do bolsa família para o mês de janeiro

  • NIS de final 1 – dia 18
  • NIS de final 2 – dia 19
  • NIS de final 3 – dia 20
  • NIS de final 4 – dia 21
  • NIS de final 5 – dia 22
  • NIS de final 6 – dia 25
  • NIS de final 7 – dia 26
  • NIS de final 8 – dia 27
  • NIS de final 9 – dia 28
  • NIS de final 0 – dia 29

Sobre o programa Bolsa Família

O programa Bolsa Família é o maior programa de transferência de renda condicionada reconhecido no mundo, e, foi criado com o objetivo de atender às famílias brasileiras que se enquadrem em situação de vulnerabilidade econômica, isto é, em condição de pobreza e de extrema pobreza.

Objetivando amenizar a triste situação desse grupo de pessoas, e com a intenção de atuar no combate a fome e a falta de oportunidade causada pela vulnerabilidade econômica, o governo federal, em união com os demais ministérios, desenvolveu, além do programa Bolsa Família, outros diversos benefícios, tais como: o auxílio gás e salário família.

Todos esses programas, ao longo dos anos, foram unificados através do cadastro único do Governo Federal.

A fonte dos recursos financeiros que permite o pagamento do benefício do Bolsa Família é da União, e o repasse desses valores é executado pelo do Ministério da Cidadania, atualmente liderado pelo deputado Onyx Lorenzoni.

Dessa maneira, as pessoas que se encontram em condição de extrema pobreza possuem o direito de receber o valor de R$ 89,00. No entanto, esse valor poderá apresentar alguma variação, como nos casos em que os núcleos familiares integrem mulheres gestantes, mães que estão em fase de lactação, crianças e adolescentes de 0 a 15 anos e que se encontrem em situação escolar regular.

Sendo assim, o valor que deverá ser abonado para cada integrante desse grupo familiar será de R$ 41, seguindo a limitação criteriosa de até cinco pessoas por mês, de modo que o valor máximo total que a família pode receber é de R$ 205.

Nos casos em que as famílias integrem adolescentes de 16 e 17 anos, será possível totalizar até dois benefícios no valor de R$ 48, cada, ou seja, R$ 96.

Abertura de contas sociais digitais

Desde o último mês de 2020, a Caixa Econômica Federal começou a fazer a transferência dos pagamentos do Bolsa Família diretamente em poupança Social Digital. Acontecimento que poderá tornar viável para os beneficiários a liberação de alguns recursos e serviços fornecidos pelo aplicativo Caixa Tem, como por exemplo, a liberação de crédito no valor de até R$ 1000,00.

O valor que for disponibilizado a título de pagamento do benefício do Bolsa Família, já deverá ser agregado na conta poupança digital e imediatamente poderá ser movimentado para que o beneficiário consiga pagar seus boletos de contas de água, luz e gás, efetuar as compras com cartão de débito virtual gerado automaticamente pelo aplicativo e com QR Code, e ainda, poderá fazer transferências de valores disponíveis em sua conta para outras contas bancárias, inclusive a conta de terceiros. Funciona exatamente como uma conta normal.

Da mesma maneira como ocorre nos casos de pagamentos, a migração do benefício também obedece ao calendário da Caixa Econômica, que, no mês de dezembro começou com a disponibilização dos valores do Bolsa Família, através do aplicativo, para os inscritos com o NIS final 9 e 0.

Nesse mês de janeiro, os beneficiários com NIS de finais 6, 7 e 8 serão pagos, e no mês de fevereiro, os beneficiários com o NIS com finais 3, 4 e 5, até que, em março, as contas digitais deverão ser abertas para os cidadãos com NIS de finais 1, 2, além dos indígenas, quilombolas, ribeirinhos, extrativistas, pescadores artesanais, comunidades tradicionais, agricultores familiares, assentados, acampados e pessoas em situação de rua.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (0) in /home/portalbrasil/public_html/wp-includes/functions.php on line 4755