Prova de vida do INSS volta a ser obrigatória; veja quem precisa fazer

A Prova de Vida do INSS é um procedimento já bastante comum entre os beneficiários do instituto. Ou seja, não se trata de um processo que surgiu da noite para o dia. Pelo contrário, já faz algum tempo que o INSS instituiu a Prova de Vida como um procedimento obrigatório para os seus segurados realizarem.

Em resumo, as pessoas que recebem os seus benefícios mensais do INSS precisam passar por esse procedimento. E se assim não o fizerem, o benefício desta pessoa pode chegar a ser, inclusive, bloqueado. Portanto, é muito importante não perder o prazo de fazer a Prova de Vida. Afinal, nenhum beneficiário quer ter uma surpresa com o seu benefício sendo bloqueado assim, de repente.

A Importância de fazer a Prova de Vida do INSS

Todos os anos, o Instituto Nacional do Seguro Social – INSS convoca os seus beneficiários para que eles façam então a sua Prova de Vida. Sim, este é um procedimento anual que, inclusive, tem data certa para ser feito.

Porém, ao mesmo tempo, muitas pessoas não reconhecem a importância de fazer a Prova de Vida. E, dessa forma, estas pessoas acabam perdendo o prazo do procedimento e, com isso, causam prejuízos a si mesmas. Pois quando isso acontece, o beneficio do INSS é bloqueado. E isso significa que a pessoa vai ficar sem receber os valores até que enfim faça a sua Prova de Vida.

O bloqueio do benefício é um dos fatores que justificam a necessidade de fazer a Prova de Vida do INSS no tempo certo. Mas os motivos que atestam a sua importância não param por aí. Pelo contrário, a prova de vida do INSS corresponde a um procedimento que possui outras vertentes que vão além de um simples bloqueio.

De uma forma geral, o INSS não tem a capacidade de acompanhar a rotina do beneficiário mais de perto. Ou seja, não é possível que um órgão público, por maior que seja a sua abrangência, esteja presente na vida do beneficiário de forma a saber todos os seus hábitos e condições de vida. Por isso, procedimentos como a Prova de Vida se fazem tão necessários.

Como o INSS não consegue estar presente por 24 horas na vida dos seus beneficiários, eles precisam informar para o sistema público que estão vivos e que seguem recebendo os seus benefícios normalmente. Pois se isso não acontece, um beneficiário que chegou a óbito, por exemplo, pode acabar continuando a receber os pagamentos em sua conta bancária, mas sem de fato ter acesso a ela. E é exatamente este tipo de situação embaraçosa que a Prova de Vida do INSS foi criada para combater.

Nenhum beneficiário falecido deve continuar recebendo o benefício do INSS em sua conta bancária. Nesse sentido, mesmo quando os seus familiares diretos tem o direito de receber algum tipo de benefício assistencial ou previdenciário por parte do instituto, estes valores não devem ser os mesmos que vinham sendo depositados para o beneficiário quando em vida. Nesse caso, os herdeiros devem procurar o INSS para garantirem o direito de um beneficio próprio, diferente daquele que o ente falecido recebia anteriormente.

É obrigatório fazer a Prova de Vida do INSS?

De acordo com os fatores que foram citados anteriormente, a obrigatoriedade de realização da Prova de Vida se estende para todos os beneficiários do INSS, sem exceção. Ou seja, todo mundo que recebe algum benefício mensal do INSS precisa fazer a sua respectiva Prova de Vida.

A boa notícia é que fazer a Prova de Vida do INSS nunca foi um procedimento muito difícil. Uma simples ida ao banco pode resolver esta questão. Inclusive, recentemente, foi implantada a possibilidade de fazer a prova de vida por meios digitais. Ou seja, uma facilidade que até pouco tempo atrás nem mesmo existia.

Portanto, se você é beneficiário do INSS, não perca o seu prazo de fazer a Prova de Vida. Afinal, você não quer se surpreender com o seu benefício sendo bloqueado pelo Governo. Nesse sentido, respeitar o calendário da Prova de Vida do INSS é fundamental.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *